Atendimento (11) 4452-7100 | Comercial (11) 2598-0104 contato@guep.com.br
Perspectivas indicam vendas de 100 mil caminhões no Brasil em 2021

Perspectivas indicam vendas de 100 mil caminhões no Brasil em 2021

Segundo o estradão, as perspectivas indicam que em 2021 serão vendidos 100 mil caminhões novos no Brasil. É claro que, ainda assim, o transporte rodoviário de cargas foi um setor muito afetado pela crise causada pela pandemia do coronavírus.

No entanto, os profissionais do mercado dizem que essa projeção deve ser vista com cautela. Por um lado, há sinais claros de reaquecimento da economia. Mas a indefinição acerca dos rumos da pandemia dificulta a tarefa de desenhar perspectivas para 2021.

Vice-presidente da Anfavea, associação das montadoras para o segmento de pesados, Marco Antonio Saltini diz que as perspectivas indicam que 2021 será ainda um ano de incertezas. Para o executivo, além da pandemia, que deverá se arrastar por mais tempo até a chegada da vacina, a situação econômica ainda é uma incógnita.

“Há um novo aumento do nível de contaminação pelo novo coronavírus. E isso já está levando algumas cidades a voltarem atrás na flexibilização”, comenta Saltini.

Para o vice-presidente da Anfavea, isso deverá impactar diretamente a indústria. Inclusive o negócio de caminhões, segundo as perspectivas.

Perspectivas indicam melhora em 2021

Saltini ainda coloca na conta a redução da oferta de recursos do governo federal. Ele lembra que em 2020 foram injetados R$ 600 bilhões no enfrentamento à pandemia.

O executivo também está preocupado com a alta taxa de desemprego no País. Assim, ele diz que a indústria de caminhões não enxerga com clareza como será 2021.

“O ano ainda é incerto. Mas imagino que não será pior do que foi 2020”, afirma.

Para relembrarmos, em 2019, a economia voltou a crescer. E a média mensal de vendas de caminhões era de 8 mil unidades. Já em dezembro de 2020, foram emplacadas 9,6 mil unidades. Para Santini, esse é um sinal de que 2021 será melhor.

Vendas de caminhões chegarão a 100 mil unidades

Seja como for, profissionais do setor acreditam que as vendas em 2021 devem ficar próximas das de 2019. Ou seja, as perspectivas apontam para em torno de 100 mil unidades.

Esse número considera a projeção de crescimento de importantes segmentos da economia. É o caso do comércio eletrônico e da construção civil, que deslancharam em 2020.

Para Saltini, o comércio eletrônico crescerá ainda mais. Com isso, deverá impulsionar as vendas de caminhões em 2021. Sobretudo dos segmentos de leves, semi-leves e médios.

Gostou da notícia? Compartilhe.

Gostou? Compartilhe:
Documentação veicular será 100% digital em 2021

Documentação veicular será 100% digital em 2021

É um fato que o mundo está se tornando cada vez mais conectado, e chegou a vez da documentação veicular seguir esse caminho para se tornar 100% digital neste ano de 2021. Portanto, a emissão do Certificado de Registro de Veículo (CRV) agora é exclusivamente no formato eletrônico, evitando assim o documento impresso em papel.

A medida atende a uma resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) e trará maior praticidade às pessoas, que poderão acessar o documento direto do seu celular.

A resolução nacional determina o lançamento do CRLV-e, que é a unificação em um único documento digital o Certificado de Registro de Veículo (CRV) e o Certificado de Licenciamento (CRLV). O CRLV-e somente poderá ser expedido após a quitação dos débitos, encargos e multas de trânsito.

Mas caso você já possua o documento de transferência de seu veículo no papel verde, não se preocupe. Ele continuará sendo válido para veículos adquiridos antes do dia 4/1/2021.

Se o condutor vender seu carro a partir de amanhã, dia 5/1, e possuir o documento digital, ele deve solicitar a Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo em meio digital (ATPV-e). Ela garantirá ao vendedor e comprador do veículo maior agilidade na transação, e segurança.

No entanto, a entrega do CRV original com reconhecimento de firma (ou nota fiscal e decalque do chassi-veículo zero km) no momento de compra e venda continua obrigatória, mediante agendamento no portal do DETRAN SP ou do Poupatempo.

Para fins de fiscalização, o motorista poderá apresentar o CRLV-e na versão digital, via aplicativo, ou, se preferir, poderá imprimir o documento em papel comum. No entanto, não haverá a obrigatoriedade do porte da versão impressa.

E aí, gostou da notícia? Compartilhe com quem possa se interessar.

Fonte: Detran.SP

Gostou? Compartilhe:
Rodovias estão mais bem sinalizadas, segundo pesquisa da CNT

Rodovias estão mais bem sinalizadas, segundo pesquisa da CNT

Segundo um recente levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT), no caso, o estudo Transporte Rodoviário – Sinalização, a sinalização nas rodovias brasileiras sob jurisdição do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) melhorou nos últimos sete anos.

Conforme a pesquisa, a evolução é resultado do Programa Nacional de Segurança e Sinalização Rodoviária, Brasil Legal. Projeto implantado no ano de 2013, o programa contribuiu para a melhora de 17,8 pontos percentuais na avaliação dos trechos rodoviários onde foi aplicado. A avaliação positiva passou de 39,7% para 57,5%, de acordo com os dados divulgados pela CNT.

A principal meta do programa implantado pelo DNIT é aumentar a segurança da malha rodoviária federal. Incluindo a implantação e manutenção da sinalização horizontal, vertical e de dispositivos de segurança. Segundo informações do Ministério da Infraestrutura, essas melhorias garantem mais fluidez ao tráfego e ajudam a prevenir acidentes.

O estudo ainda alerta para a existência de trechos de rodovias que ainda não têm sinalização apropriada. Elevando os riscos aos usuários. E, apesar de a União ter investido valores superiores aos de programas anteriores, o montante representa apenas 63% do que havia sido previsto.

Outro ponto de alerta, segundo a CNT, é que não foram contratadas empresas para supervisionar e gerenciar o programa. Além disso, atrasos no cronograma ocasionaram demora para o início de serviços de sinalização.

Resumindo: é preciso reconhecer que melhorou, assim como é importante reconhecer que dá pra melhorar ainda mais!!

Gostou deste conteúdo? Compartilhe com quem possa se interessar também.

Gostou? Compartilhe:
Projeto com caminhão não-tripulado vence o prêmio InovaInfra 2020

Projeto com caminhão não-tripulado vence o prêmio InovaInfra 2020

Caminhões, escavadeiras e tratores não-tripulados, operados com sensores, câmeras e controle remoto para proteger vidas humanas de operar em áreas de elevado risco como sujeitas a desmoronamentos, deslizamentos ou contaminações.

Foi com essa proposta que o projeto da construtora mineira Barbosa Mello venceu o Prêmio InovaInfra 2020, promovido pela Revista O Empreiteiro.

O projeto de equipamentos não-tripulados é uma das iniciativas de Engenharia 4.0 desenvolvidas pela área de inovação da CBM.

Cada caminhão, escavadeira ou trator, é controlado remotamente por um operador humano em uma sala que fica a quilômetros do local da obra e além do conjunto de câmeras e sensores, toda a topografia do terreno onde os equipamentos serão utilizados é levantada com o uso de drones.

Vamos torcer por mais inovação desse tipo, que resulte em mais segurança e mais produtividade!!!

E você, gostou da novidade? Compartilhe com alguém! Não seja muquinha!!! Informação dividida tem mais valor e quem receber vai gostar da sua lembrança!!

Fonte: revista O Empreiteiro e Construtora Barbosa Mello

Gostou? Compartilhe:
Alemanha quer tirar de circulação todos os caminhões fabricados antes de 2013

Alemanha quer tirar de circulação todos os caminhões fabricados antes de 2013

Se aqui no Brasil o segmento do transporte discute como estimular a comercialização e uso de veículos mais novos – e mais eficientes – em outros mercados a coisa é um pouco mais… radical.

Exemplo da Alemanha, onde todo caminhão padrão Euro 5 (norma regulamentadora criada para controlar e reduzir emissão de poluentes em veículos a diesel) ou mais antigo poderá ser proibido de circular pela Alemanha, que é um dos mais importantes e responsável por parte significativa da movimentação de cargas na União Europeia.

Naquele mercado há um plano do governo que oferecerá subsídios de até 15 mil euros, para que os donos de veículos anteriores ao Euro 6 enviem seus caminhões para desmanches.

O custo total para o governo alemão ficará em 1,16 bilhão de Euros (7,4 bilhões de Reais), e serão substituídos todos os caminhões, de empresas transportadoras, particulares e utilitários como caminhões de bombeiros, de emergência e militares anteriores ao Euro 6.
Mas o subsídio só valerá se os veículos tiverem baixa nos cadastros do governo e o caminhão antigo sendo destinado para reciclagem, sendo impossibilitado de ser comercializado em outros mercados ou que continue a rodar.

E aqui no Brasil? Um plano desses seria viável, quando temos veículos com 15, 20 anos ou mais rodando pelas estradas? Comente com a gente ou encaminhe essa matéria para outras pessoas que podem se interessar pelo tema.

Gostou? Compartilhe:
ANTT prorroga validade do RNTRC por tempo indeterminado

ANTT prorroga validade do RNTRC por tempo indeterminado

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) prorroga, por tempo indeterminado, a validade do Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC) até a conclusão da Audiência Pública nº 008/2020.

A determinação consta da portaria n.º 447, editada em 4 de dezembro pela Superintendência de Serviços de Transporte Rodoviário e Multimodal de Cargas, da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

A Audiência Pública nº 008/2020 propõe a revisão da Resolução nº 4.799/2015, que estabelece procedimentos para inscrição e manutenção do RNTRC. As contribuições poderão ser enviadas a partir do próximo dia 14 de dezembro até 04 de fevereiro de 2021.

Íntegra da Portaria

PORTARIA Nº 447, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2020

A SUPERINTENDENTE DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE RODOVIÁRIO E MULTIMODAL DE CARGAS – ANTT, no uso da atribuição que lhe confere o art. 42 da Resolução ANTT nº 4.799, de 27 de julho de 2015, e tendo em vista o que consta do Processo nº 50500.128787/2020-62 e na NOTA TÉCNICA SEI Nº 5800/2020/SUROC/DIR, de 04 de dezembro de 2020, resolve:

Art. 1º Prorrogar, por tempo indeterminado, a validade dos Certificados do Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas que venham a vencer antes da conclusão dos trâmites inerentes à Audiência Pública nº 008/2020, aprovada pela Deliberação ANTT nº 494, de 02 de dezembro de 2020.

Parágrafo único. A prorrogação de que trata o caput produzirá efeitos até a conclusão do Processo de Participação e Controle Social conduzido na Audiência Pública nº 008/2020.

Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Fonte: CNT

Gostou? Compartilhe: